29 e 30 de novembro

Ilustrações: Rakel Caminha

De 29 a 30 de novembro, Manaus, capital do estado do Amazonas, sedia a segunda edição do Festival de Investimento de Impacto e Negócios Sustentáveis da Amazônia.

Empreendedores, investidores, organizações da sociedade civil e outros atores que integram o ecossistema de impacto na região estarão juntos para debater caminhos, oportunidades e desafios para o desenvolvimento do ecossistema de impacto amazônico, a bioeconomia e o futuro da maior floresta tropical do planeta.

Atenção: Inscrições encerradas. A participação no FIINSA só será possível mediante inscrição antecipada. Não será possível se inscrever nos dias do evento.

O Festival

O evento, bianual, foi realizado pela primeira vez em 2018, mas a pandemia da covid-19 adiou a segunda edição, que agora acontece em caráter presencial.

O objetivo do Festival, promovido pelo Idesam, AMAZ aceleradora de impacto e Impact HUB Manaus, é consolidar o evento como um ponto de encontro para investimentos de impacto e desenvolvimento de negócios sustentáveis na Amazônia.

A programação do 2º FIINSA será composta por cinco trilhas: Estruturando o ecossistema; Financiamento e acesso a capital; Pesquisa, desenvolvimento e inovação; Comunidades; e Desafios do empreendedorismo.

Completam a programação oficinas temáticas, lançamento de projetos, sessões de pitch, feira de negócios, mercado com produtos sustentáveis da Amazônia, rodadas de negócio e investimento e stands de parceiros.

A primeira edição do evento reuniu 252 pessoas e mobilizou 64 palestrantes e moderadores, cinco painéis principais e 12 paralelos. Foram investidos R$ 1,1 milhão em quatro negócios de impacto durante a rodada de investimentos.

Palestrantes confirmados

ASPROC - Memorial Chico Mendes

Mercado Livre

Floresta Hub

Sitawi Finanças do Bem

World-Transforming Technologies (WTT)

FUNDO JBS PELA AMAZÔNIA

Na Floresta/Na’kau

Cacica da aldeia Kaarimã

ONG Projeto Saúde & Alegria - PSA

Swarovski Crystal Business

Fernando Russo

MERAKI IMPACT

GP Investments e G2D Investments

Climate Ventures/Amazônia em Casa

Amazônia 4.0

Futurebrand

Uma Concertação pela Amazônia

SAP Brasil

Singulari Consultoria

Palladium Brasil​

Época Negócios/Um só Planeta

Impact Hub Manaus

Americanas S.A.

Fundação Rede Amazônica

IDESAM/AMAZ

Future Carbon

Amazon Biodiversity Fund (ABF)

Ekuia Amazônia Food Lab

MOV Investimentos

Sustentabilidade Natura&Co Latam

Impacta e Disruptivas.org

GBR Componentes da Amazônia

Amazon Investor Coalition

Café Apuí

Rede Igapó

Universidade do Estado do Amazonas

Grupo SOMA

Moeda Semente

Floresta S/A

Tree Earth

Programação

A programação do 2º FIINSA está organizada em cinco trilhas:

Estruturando o ecossistema

Financiamento e acesso a capital

P&DI

Comunidades

Desafios do empreendedorismo

*Programação sujeita a alteração

8:00 - 9:00

Credenciamento + visita ao Mercado da Amazônia

9:00 - 9:30

Local: Plenária

Boas vindas

Mariano Cenamo (Idesam/AMAZ) e Juliana Teles (Impact Hub)
Bendição: Tashka Yawanawa

9:30 - 9:45

Local: Plenária

Keynote Speaker

Guilherme Leal (Natura)

9:45 - 10:45

Local: Plenária

Visão de Futuro para a Amazônia e para o Brasil

Moderador: Mariano Cenamo (Idesam/AMAZ)
Painelistas: Denis Minev (BEMOL), Juma Xipaya (aldeia Kaarimã/Instituto Juma), Fersen Lambranho (GP Investments/G2D Investments)

10:45 - 11:45

Local: Plenária

Choque de realidade: tempos difíceis em meio a violência e alta do desmatamento

Moderadora: Natalie Unterstell (Inst. Talanoa)
Painelistas: Caetano Scanavinno (Projeto Saúde e Alegria), Tashka Yawanawa, Odenilze Ramos (Ativista Socioambiental Ribeirinha)

11:45 - 12:45

Local: Plenária

Caminhos possíveis: alternativas para se construir uma nova economia

Moderador: Virgilio Viana (FAS)
Painelistas: Patricia Daros (Fundo Vale), Rita Mesquita (INPA), Gustavo Pinheiro (iCS)

12:45 - 14:00

Intervalo/almoço

14:00 - 15:00

Local: Plenária

Financiamento e acesso a capital

Blended finance: a importância do financiamento híbrido para fomentar negócios sustentáveis

Moderador: Marina Cançado (Future Carbon Group)
Painelistas: Julio Leite (BNDES), Fernando Russo (Meraki Impact), Andrea Azevedo (Fundo JBS)

14:00 - 15:00

Local: Curica

Estruturando o ecossistema

Construindo um ecossistema de impacto na Amazônia: ação integrada e multisetorial

Moderador: Marcus Bessa (Impact Hub)
Painelisas: Marcelo Cwerner (NESsT), José Fonseca (Sebrae Amazonas), Luana Moraes (BID)

14:00 - 15:00

Local: Uirapuru

P&DI

Investimentos em PD&I no Pólo Industrial de Manaus: em busca de negócios disruptivos para a bioeconomia

Moderador: Dr. Osiris Silva
Painelistas: Rebecca Garcia (GBR) Marivaldo Albuquerque (Inst. Creathus) Prof Dr. Esner Magalhães(UFAM) Ismael Nobre (Amazônia 4.0)

15:00 - 16:00

Local: Plenária

Financiamento e acesso a capital

Venture capital como mecanismo de financiamento para negócios de impacto na Amazônia: desafios e oportunidades

Moderador: Ricardo Politi (Amazon Investor Coalition)
Painelistas: Elaine Garcia (FIP FIEAM), Danilo Zeliniski (KPTL Investimentos), Max Petrucci (Mahta Superfoods)

15:00 - 16:00

Local: Curica

Estruturando o ecossistema

Dinamizadores do ecossistema de impacto: o papel das intermediárias

Moderadora: Juliana Teles (Impact Hub)
Painelistas: Augusto Correa (PPA), Carina Pimenta (Instituto Conexsus), Marcos Da-Ré (Fundação CERTI), Alexandre Mori (Floresta Hub)

15:00 - 16:00

Local: Uirapuru

P&DI

Estruturando cadeias produtivas da bioeconomia com investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D)

Moderador: Paulo Simonetti (PPBio)
Painelistas: Andre Wongtschowski (WTT) Daniele Alencar Gonçalves (Inova Manejo) Tatiana Aparecida (GIZ) Aline Cristina Reis (UEA – Diretoria de Inovação)

16:00 - 16:30

Café/intervalo

16:30 - 17:30

Local: Plenária

Estruturando o ecossistema

Acesso a mercados para produtos da bioeconomia: desafios de comercialização, logística e distribuição

Moderadora: Floriana Breyer (ClimateVentures)
Painelistas: Adriana Basile (Mercado Livre), Geyce Ferreira (Bemol), Manuel Rodrigues (Sattva), Mariana Araújo (Americanas)

16:30 - 17:30

Local: Curica

Comunidades

A moda e grandes marcas como aliadas na valorização da floresta e seus povos tradicionais

Moderador: Vito Israel
Painelistas: Tashka Yawanawa, Taciana Abreu (FARM), Bia Saldanha (Amazônia Meu Amor)

16:30 - 18:30

Local: Uirapuru

Financiamento e acesso a capital

Oficina Prática: Mecanismos de incentivo fiscal para projetos sustentáveis: recursos incentivados para fomento de uma economia limpa na Amazônia Legal

Oferecido por: Rede Igapó

17:30 - 18:30

Local: Plenária

Financiamento e acesso a capital

Qual o melhor tipo de investimento para alavancar o meu negócio? Uma análise de diferentes fontes e instrumentos de financiamento

Moderador: Mariano Cenamo (Idesam/AMAZ)
Painelistas: Paulo Bellotti (MOV Investimentos), Ana Beatriz Villela (Sitawi), Nick Oakes (Impact Earth), Johannes Zimpel (INOCAS)

17:30 - 18:30

Local: Curica

Comunidades

O turismo de base comunitária na Amazônia – Avanços, desafios e oportunidades de investimento

Moderador: Wildney Mourão (FAS)
Painelistas: Daniel Cabrera (VivaLá), Roberto Garrido (Comunidade Tumbira), Susy Simonetti (Fórum TBC / UEA)

18:30 - 19:00

Local: Plenária

P&DI

Homenagem Parceiros Pela Bioeconomia (PPBio)

19:00 - 19:10

Local: Plenária

Encerramento

Local

O 2º FIINSA será realizado no Studio 5 Centro de Convenções

Endereço:
Av. Gen. Rodrigo Otávio, 3373 – Crespo, Manaus – AM, 69073-177 

Onde ficar:

Holiday Inn Manaus

Reservas pelo reservas.manaus@ihg.com. Informe que é participante do 2º FIINSA e terá 12% de desconto sobre a tarifa pública.

Saiba+

Mercure Hotel

Oferece 12% de desconto sobre a tarifa do hotel para quem fizer cadastro no programa de fidelidade ALL por meio do link https://bit.ly/3kswQZw. Para formalização das reservas após a confirmação do cadastro no programa, enviar a solicitação de reserva para h5671-re@accor.com

Saiba+

Our Pricing

Buy tickets

Morbi purus libero, faucibus adipiscing, commodo quis, gravida id, est. Sed lectus. Praesent elementum hendrerit tortor. Sed semper lorem at felis. Vestibulum volutpat, lacus a ultrices sagittis, mi neque euismod dui, eu pulvinar.

Realizadores:

Correalizadores:

Patrocinadores Diamante:

Patrocinadores Ouro:

Patrocinadores Prata:

Parceiros estratégicos:

Apoio:

Parceiros de mídia:

Adevaldo Dias

Militante de causas socioambientais, em especial na conservação dos recursos naturais da Amazônia e da garantia dos territórios de povos e comunidades tradicionais; especialista em gestão ambiental; coparticipante no desenvolvimento de iniciativas de negócios comunitários sustentáveis da sociobiodiversidade amazônica; participante da coordenação do arranjo comercial Gosto da Amazônia, coordenado pela ASPROC, que garante a chegada de pescados de manejo sustentável direto de áreas protegidas da Amazônia à gastronomia do Brasil.

Adriana Basile de Carvalho

Graduada em comunicação, atua há mais de sete anos com planejamento estratégico, inovação social, mobilização e gestão de projetos que geram impacto positivo na sociedade. Atualmente é Supervisora de Sustentabilidade no Mercado Livre onde atua com programas de desenvolvimento comunitário e inclusão produtiva, entre eles o Programa Empreender com Impacto Biomas, que apoia a comercialização de produtos da biodiversidade na Argentina, no Brasil e no México.

Alexandre Borges

Administrador de empresas pela FGV-SP, é empreendedor há mais de 20 anos, sendo sua última empresa a Mãe Terra, adquirida pela Unilever. Fundou a Significa, adquirida pela Edelman e a Flores Online. Antes de empreender trabalhou na consultoria Kearney e na MasterCard nos EUA. 

Atualmente é Conselheiro na Mãe Terra, Dengo Chocolates, Natural One (Gávea), Baruel e os fundos de PE Ecoa Capital e Gaia Co.

Alexandre Mori

Founder do Floresta Hub, uma iniciativa com foco no desenvolvimento de negócios de impacto da região Amazônica. Formação em Design, Ciências do Consumo, Ciências Holísticas e Business Design, com amplo conhecimento da área de branding, estratégia de marca e cultura para inovação. Mentor de startups em programas nacionais como o Programa Start (Sebrae SP), além de embaixador do NASA Space Apps. Líder da comunidade de startups Tambaqui Valley, Alumni InovAtiva da região Norte e Co-founder Angel Investor Club.

Aline Cristina Reis Lauria

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Amazonas, pós-graduação em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), MBA em Team Manager pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem 26 anos de experiência na Gestão de projetos, dos quais atuou por 6 anos na Gerência Administrativa e Financeira do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), fazendo a gestão do projetos para desenvolvimento de processos e produtos da Biodiversidade Amazônica em parceria com Instituições Públicas e Privadas, 5 anos como Coordenadora do Departamento de Acompanhamento e Avaliação de Projetos em diversas áreas do conhecimento,na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). Em 2012 e 2013 coordenou a implementação de Projeto de um Biotério na Universidade Federal de Pernambuco pela Empresa Biotec Solução Ambiental Ltda e atuou também como Coordenadora de Novos Produtos da Indústria Gradiente Eletrônica S/A por 12 anos.

Aline Gonçalves Videira de Souza

Sócia de Inovação, Negócios de Impacto e ESG no escritório SBSA Advogados.  Doutoranda em Administração Pública e Governo na EAESP – FGV. Autora do Informe brasileiro SEGIB/PNUD “Empresas com Propósito e regulação do quarto setor na Ibero-America” e da publicação “Do projeto à empresa de impacto: A experiência do Café Apuí AgrofIorestal”.

Almir Suruí

Almir Narayamoga Surui, filho do Lider do clã Gamebey, Marimop Surui e Weytã Surui, nasceu na Terra Indígena Sete de Setembro no município de Cacoal, Rondônia, Brasil. Pertencente ao clã Gamebey, clã de guerreiros que historicamente tem a função de criar estratégias e liderar iniciativas para benefício do Povo, desde cedo percebia a necessidade de lutar e defender no diálogo as necessidades dos Povos Indígenas, a qualidade de vida digna. Aceitou o convite da Universidade Católica de Goiás para estudo no Curso de Biologia Aplicada, onde aprendeu como conviver com outra cultura e como poderia aproveitar dos conhecimentos adquiridos para promover o desenvolvimento planejado e sustentável da Terra Indígenas Sete de Setembro e garantir o bem estar para os Paiter. 

Atuou junto com outras lideranças Paiter Surui na Associação Metareilá do Povo Indígena Surui. Dirigiu o departamento Etnoambiental da COIAB – Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira. Em 2007 é eleito conselheiro do CNPI – Conselho Nacional de Política Indigenista.

Publicou importante artigo sobre os índios isolados no livro:” Pueblos Indigenas em Aislamiento Voluntario Y Contacto Inicial Em La Amazonia Y El Gran Chaco”,IWGA, Copenhague, Dinamarca, 2007, onde demonstra a situação dos índios isolados de Rondônia e faz uma série de propostas para a proteção destes povos.

Esteve na Suíça a convite da ong Aquaverde e viajou por vários países da Europa, onde participou de uma série de Conferências sobre a situação de pressão e ameaça em que vive a floresta amazônica e em especial as terras indígenas. Após muitas participações em conferências, conselhos, reuniões nacionais e internacionais, Almir Suruí brilha na reunião da COP 15 em Copenhagen, ao apresentar o Projeto de Carbono Suruí, que ganha o Prêmio Maia Lin, e durante sua conferência trata de forma séria e comprometida a questão do equilíbrio climático.

Recebeu o Prêmio de Direitos Humanos de 2008 da Sociedade Internacional de Direitos Humanos em Genebra.

Abriu a possibilidade para os povos indígenas de todo mundo negociarem projetos no contexto do mecanismo REDD (Redução das emissões por desmatamento e degradação) que vão permitir a todos estes povos, a gestão sustentável de suas terras no que concerne a sua economia, cultura e natureza.

Em 2011, Almir foi nomeado como uma das 100 pessoas mais criativas do mundo pela Fast Company, a marca líder de mídia progressista do mundo que se concentra em inovação e liderança. Recebeu o título de Doutor Honoris aos 38 anos de idade, pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir). Em 2013, foi um dos cinco homenageados pela ONU, no Prêmio ‘Herói da Floresta’ no Fórum das Nações Unidas sobre Florestas. Em 2016, junto com os parceiros Clarins e à Fundação Caudalie, a PUR Projet que também começou a dar apoio financeiro e técnico ao povo Paiter Suruí, contribuindo para o plantio de 45 mil árvores entre 2017 e 2018.

Em 2020, para alertar sobre a destruição da Amazônia e seu impacto no ecossistema global, visita a França e o parlamento europeu. Em 2021, na FICE 2021, Almir Narayamoga Suruí é convidado para palestra e falar sobre a conexão com a Amazônia e a inovação na floresta. Neste ano Almir também é eleito na primeira eleição democrática do Povo Paiter Suruí o líder maior, governante dos Paiter e Território Sete de Setembro, além disso também foi escolhido para representar e ser coordenador executivo do “ParlaIndio” o Parlamento Indígena do Brasil.

Amanda Santana

Indigenista, sócia fundadora e diretora criativa da Tucum Brasil. Há 10 anos atua no desenvolvimento e valorização das Artes Indígenas junto às suas comunidades e organizações na Amazônia.

Ana Beatriz

Ana Beatriz é coordenadora de investimento de impacto na Sitawi Finanças do Bem. É formada em administração e possui especialização em finanças pela COPPEAD/ UFRJ. Tem experiência em consultoria financeira, mais especificamente na área de fusões e aquisições na KPMG. É engajada em projetos voluntários sociais e ambientais com apoio em campanhas e captação de recursos.

Andre Wongtschowski

Andre é Diretor de Inovação na World-Transforming Technologies (WTT), uma fundação dedicada à promover a inovação como ferramenta para a superação de desafios sociais e ambientais. Por meio de seu trabalho na WTT, Andre acelera o desenvolvimento de inovações disruptivas dedicadas a solucionar desafios sociais e ambientais de grande escala, e cria espaço para a experimentação de inovações tecnológicas, sociais e em modelos de negócios no campo, em contextos onde elas podem ter um impacto positivo. Antes de ingressar na WTT, Andre trabalhou nos setores privado e social, incluindo 7 anos na Unilever em várias posições no Brasil, Colômbia e Inglaterra, e 3 anos no setor financeiro. Ele é formado em Economia e mestre em Administração e Planejamento de Desenvolvimento. Andre é Fellow do D-Lab do MIT e da Eisenhower Fellowships.

Andrea Azevedo

Graduada em Ciências Biológicas, mestre em Gestão Econômica do Meio Ambiente, doutora em Desenvolvimento Sustentável pela  Universidade de Brasília (UnB) e MBA Executivo pela Fundação Dom Cabral. Tem experiência na análise de políticas públicas ambientais que controlam a utilização de recursos naturais na Amazônia brasileira. Tem larga experiência de trabalho com estados da Amazônia e grupos multistakeholder envolvendo setor privado, sociedade civil e governos. Idealizou, captou recursos e coordenou diversos projetos nos estados da Amazônia nos últimos 15 anos. Publicou mais de 30 estudos técnicos e científicos, com destaque para revista Science e na revista PNAS. Atualmente trabalha como Diretora de do Fundo JBS pela Amazônia. É membro do conselho consultivo da Conservação Internacional do Brasil e do comitê estratégico da Concertação pela Amazônia.

Artur Coimbra

Estudou biologia, mestrado em sustentabilidade na Amazônia e desenvolvimento e cooperação internacional na Inglaterra, tem experiências com pesquisa e extensão rural, conservação e agroecologia na Amazônia e África. Co-fundou uma fazenda agroecológica em uma zona rural da África. Fundou a Na Floresta Alimentos Amazônicos, detentora de marcas como Na’kau Chocolates e Na’tui Especiarias Amazônicas, e está como presidente do Instituto Piagaçu.

Augusto Corrêa

Augusto Corrêa é o Secretário Executivo da PPA desde abril de 2020. Graduado pela Universidade de São Paulo em 2014, cursou o programa MBA Executivo em Inovação Digital e Sustentabilidade pela mesma instituição, além de ter participado de diversos cursos de especialização. Com passagens pelo Movimento 90º, TETO (Diretor Nacional de Parcerias) e Grupo +Unidos (Diretor Executivo), Augusto tem construído uma carreira voltada a causas socioambientais aproximando grandes empresas e investidores a projetos de profundo impacto.  Em sua atual posição, Augusto tem como meta ampliar o número de empresas e outros representantes do setor privado que participam e contribuem para o desenvolvimento sustentável e preservação da biodiversidade da Amazônia, por meio da PPA. Não menos importante, tem como responsabilidade atrair mais investidores, no sentido de aumentar a abrangência do fundo de investimento socioambiental que lidera. Dessa maneira, cuida para que seja possível apoiar projetos de alto impacto, monitorando seus indicadores e reportando seus resultados.Responde ao Conselho Deliberativo da PPA (formado por representantes sênior das empresas membro), à Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e ao Embaixador dos Estados Unidos no Brasil.

Bia Saldanha

Bia Saldanha, é economista, carioca e vive no Estado do Acre, na Amazônia brasileira.

Socia-fundadora da startup Amazônia Meu Amor, trabalha na Amazônia, há 3 décadas, no desenvolvimento de alternativas econômicas inovadoras para os povos da floresta e foi pioneira na implantação de modelos de parceria entre empresas privadas e comunidades tradicionais. Entre 2007 e 2020, foi colaboradora da empresa francesa Veja Fair Trade (Vert-shoes), responsável pelo desenho e implantação do arranjo produtivo da borracha nativa para a marca. Seu trabalho com a floresta teve início em 1991, quando fundou a primeira loja especializada em produtos ecológicos no Brasil, EcoMercado, no Rio de Janeiro, e ali criou o couro vegetal/Treetap Amazon Wild Rubber®, uma matéria prima inovadora a base de látex natural, produzida por comunidades tradicionais e direcionada à indústria da moda. Fez parte do grupo fundador do Partido Verde no Brasil e do grupo ambientalista e feminista Bando de Mulheres. Como empresária ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Prêmio Equator Initiative da UNDP, na Rio+10, em 2002, em Johanesburg.

Bruna Mesquita

Bruna Soares Mesquita é Engenheira com Pós-Graduação em Economia Circular e Desenvolvimento Sustentável. Com 10 anos de experiência em multinacional francesa, passou pelas áreas financeira e comercial. Atualmente, dedica-se à estratégia ESG com destaque para projetos socioambientais de impacto, atuando como especialista em Desenvolvimento Sustentável da Michelin para a América do Sul.

Bruno Aranha

Diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental, Bruno Caldas Aranha é formado em Direito pela UERJ, com MBA executivo em Administração pela COPPEAD e L.L.M na Northwester University. É funcionário de carreira do BNDES com ampla experiência nas atividades do Banco, principalmente em Private Equity, Growth Equity, Marketing, Comunicação e Gestão de Estratégia. Representou o BNDES junto ao Conselho de Administração de empresas de destaque e ocupou diversas posições de destaque no Banco, como Gerente de Governança, responsável pelo desenvolvimento de práticas de governança corporativa e socioambiental junto a empresas investidas do BNDES, Chefe de Departamento de gestão de participações em companhias fechadas emergentes, Gerente Jurídico em mercado de capitais e Assessor da Diretoria. Atuou como Chefe de Gabinete da Presidência do BNDES entre 2019 e 2021. Antes disso, trabalhou como Diretor de Programa no Ministério da Economia, na Secretaria Executiva de Desestatização, Desinvestimento e Mercado – SEDDM, responsável pela gestão, privatização e desinvestimento de participações acionárias da União. 

Cacica Juma Xipaia

A cacica Juma Xipaia é uma das vozes mais eloquentes da Amazônia, ganhadora da Medalha de Resistência Chico Mendes, Juma luta desde adolescente pelos direitos indígenas, conservação da floresta e clima. Cacica da aldeia Kaarimã, na Terra Indígena Xipaya, no rio Iriri, ela também é presidente da Associação Rede Terra do Meio (www.redeterradomeio.org.br), que representa povos da floresta na articulação da produção e comercialização de mais de 10 produtos da região da Terra do meio.  Em 2020, fundou o Instituto Juma (www.institutojuma.org) que tem como missão a  proteção da floresta, do patrimônio cultural, da propriedade intelectual e dos territórios dos povos indígenas e comunidades tradicionais da Amazônia brasileira.

Caetano Scannavino Filho

CAETANO SCANNAVINO FILHO é Empreendedor Social e  Coordenador da ONG Projeto Saúde & Alegria – PSA (www.saudeealegria.org.br), com mais de 30 anos de atuação na Amazônia.  Nascido em São Paulo/SP, se profissionalizou nas áreas de vídeo e fotografia, tendo se mudado para Amazônia em 1988 para apoiar o inicio das ações do PSA,  ajudando na época a estruturar o setor de Comunicação Social. Atualmente, integra sua coordenação geral. A partir dos resultados alcançados, prêmios e reconhecimentos obtidos pelo trabalho do PSA, vem sendo demandado de forma crescente para disseminar suas experiências, assessorar processos de transferência de tecnologias socioambientais junto à outras Instituições, bem como integrar novas frentes, redes e articulações afins em prol de um futuro mais harmônico, includente e sustentável.

Carla Assumpção

Carla Assumpção é a Diretora Geral da Swarovski Crystal Business Brasil, Chile e Argentina. A executiva construiu uma carreira sólida ao longo dos últimos 20 anos de trabalho na companhia, iniciados pela divisão Swarovski Professional, de 2001 a 2012, na qual desenvolveu iniciativas para associar a Swarovski a renomados estilistas locais e atividades de relações públicas, fazendo com que a Swarovski se consolidasse na indústria da moda brasileira. Também nessa divisão, ao assumir a Diretoria Executiva, desenvolveu o modelo B2B da distribuição direta dos componentes Swarovski no Brasil e na América do Sul.

Ao assumir a Diretoria Geral da Swarovski Consumer Goods Business, Carla Assumpção assumiu o varejo da marca, que estava presente no país desde 2005, implementando uma estratégia de expansão multicanal através de franquias e multimarcas, canais até então, não explorados dentro da empresa no Brasil. Através dessa amplificação, em 2014, a Swarovski alcançou um dos maiores crescimentos da marca no mundo; um desenvolvimento de 130% na receita em 2015, e quase cinco vezes o número de pontos de vendas – de 11 a 53 lojas da marca.

Em 2017, implementou o e-commerce da marca no país e, hoje, a loja virtual da Swarovski está entre as 10 melhores lojas em desempenho no Brasil. No mesmo ano, Carla recebeu um novo estímulo em sua carreira, quando foi nomeada Diretora Geral da Swarovski Consumer Goods Business Cone Sul. Hoje a Swarovski Cone Sul engloba 110 lojas físicas (próprias e franquias), mais de 300 pontos de venda multimarcas e 03 lojas online (Brasil, Chile e Argentina). Seu novo desafio será implementar a nova estratégia de negócios da empresa.

Além da Swarovski, Carla também faz parte do Conselho Executivo da Abrael, a Associação Brasileira das Empresas de Luxo.

Daniel Cabrera

Daniel Cabrera é Cofundador e Diretor Executivo da Vivalá, negócio de impacto socioambiental positivo, no desenvolvimento do Turismo Sustentável no Brasil.

Com doze anos de experiência profissional, atuou na Audi e na GFK antes de fundar a Vivalá. Formado em Propaganda e Marketing pela ESPM e pós-graduando em Gestão Empresarial pelo Senac, sente muito orgulho em ser um empreendedor social e acredita que existe muito a ser feito pela sociedade brasileira. Enxerga no Turismo Sustentável uma ferramenta poderosa de mudança. Tem paixão por viajar e seguir aprendendo em todas as interações.

Daniele Gonçalves

Engenheira Florestal (UEAP), Especialista em Geoprocessamento e Georreferenciamento de Imóveis Rurais (UFRA), Mestranda em Biodiversidade Tropical (UNIFAP). Com experiência com Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto. É bolsista DTI B a desenvolver as atividades de PD&I relacionadas ao projeto “Nova Prensa para Extração de Óleo de Sementes de Pracaxi.

Danilo Zelinski

Integrou a KPTL em 2020 e contribuiu para estruturação da agenda ESG dentro da gestora, relação com investidores e estruturação do fundo Forest & Climate Tech. Atua no setor de investimentos há 15 anos com passagens por State Street, Bank of America- Merrill Lynch e 10 anos na BlackRock em Paris, França, onde ajudou investidores institucionais na construção de carteiras mais eficientes, mais alinhadas com sustentabilidade e agenda de transição para uma economia de baixo carbono. Além disso, participou na estruturação de produtos de investimentos com foco em sustentabilidade (ESG e Impacto) em diversas classes de ativo, incluindo infraestrutura, private equity e private debt.

Danilo é formado em economia pela Université Panthéon-Sorbonne, com mestrado em economia e finanças internacionais na Université Dauphine. É CFA charterholder desde 2012 e atualmente está cursando MBA Executivo Internacional pela FIA Business School, em São Paulo.

Denis Minev

Denis Benchimol Minev é diretor-presidente da Bemol e co-fundador da Fundação Amazonas Sustentável, do Museu da Amazônia e da plataforma Parceiros Pela Amazônia.  Em 2012 foi selecionado Young Global Leader do Fórum Econômico Mundial. Denis serviu como Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Amazonas e como analista financeiro do Banco Goldman Sachs.  É formado em economia pela Stanford University, tem mestrado em Estudos Latino-Americanos também pela Stanford University e MBA pela Wharton School.

Elaine Garcia

Profissional com 20 anos de experiência em posições de liderança no segmento de Tecnologia, Varejo, Bebidas, Previdência e Educação.

Administradora pela UFAM, Especialista em Adm pela FGV, Gestão de Projetos pela UAM e Finanças pelo IPOG. 

Certificação Internacional em Liderança Feminina (Woman’s Leadership Program) pela Nova SBE (Nova School of Business & Economics).

Atua na  Gerência  de negócios institucionais  do Sistema da Federação das Indústrias, realizando a gestão estratégica com os investidores dos seguintes veículos de utilização de recursos de P&D, com a Lei de Informática da Zona Franca: 

* Fundo de Investimento em Participações – FIEAM.
* Incubadora Cide 
* Instituto Senai de Inovação 
* Instituto Evaldo Lodi

Diretora de Inovação na Abrh – AM 

Professora de Pós Graduação do Curso de Empreendedorismo, Criação, Inovação, Desenvolvimento e Gestão de Negócios – CPJUR/Fametro.

Esner Magalhães

Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal do Amazonas (2004), mestrado Multidisciplinar pela Universidade Federal do Amazonas (2008) e doutorado em ciências da pesca (2017). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, atuando principalmente nos seguintes temas: Mecânica do solo (campo e laboratório), pequenas barragens e construções para Aquicultura.

Felipe Faria

Felipe é o gerente regional da América Latina da Partnerships for Forests (P4F) e Diretor da SYSTEMIQ. Na SYSTEMIQ, Felipe desenvolve projetos corporativos, filantrópicos e governamentais relacionados ao uso regenerativo da terra e criação de cadeias de agricultura e florestais responsáveis. O P4F é uma incubadora/aceleradora globalfinanciada pelo governo do Reino Unido que apoia negócios inovadores que oferecem melhor gestão do uso da terra e proteção florestal. 

Iniciou sua carreira como engenheiro civil participando de diversos projetos de recursos hídricos e energias renováveis com foco no projeto de pequenas centrais hidrelétricas. E depois como Gerente de Engajamento no Setor Público e Social da McKinsey.​

Felipe é Doutor em Engenharia e Políticas Públicas pela Carnegie Mellon University e Mestre em Engenharia de Recursos Hídricos pela Universidade de São Paulo (USP). Ele também é bacharel em Engenharia Civil pela USP.

Felipe Schaedler

Nascido em Santa Catarina, Felipe Schaedler se mudou com a família para o interior do Amazonas aos 15 anos. Dois anos depois, já em Manaus, abandonou o projeto de estudar direito para fazer um curso de gastronomia – muito influenciado pelo negócio montado pelos pais na cidade de Itacoatiara, primeiro pouso da família no estado: uma pizzaria. Acabou se encontrando. Decidiu se dedicar à cozinha local e a explorar os sabores (e saberes) da floresta, se tornando a maior referência de sua geração na culinária da Amazônia. Seu primeiro restaurante, Banzeiro, aberto em 2009, ajudou a projetar a cozinha do estado em território nacional e foi laureado em prêmios de grande relevância, como Veja Manaus Comer & Beber e os Melhores do Ano da revista Prazeres da Mesa. Inaugurado em 2016, o Moquém do Banzeiro também foi premiado no especial pela

Veja Manaus Comer & Beber, o mesmo que elegeu Felipe Schaedler o chef do ano três vezes consecutivas (de 2011 a 2013). Em 2014, Schaedler foi eleito pela revista Forbes um dos 30 brasileiros com menos de 30 anos mais influentes. Em agosto de 2019, o chef levou para São Paulo uma filial do Banzeiro, onde apresenta seu olhar para a cozinha do Amazonas. Pelo seu trabalho na divulgação da cultura culinária do estado, recebeu, também em 2019, o título de Cidadão do Amazonas. Em fevereiro de 2020, recebeu da prefeitura de Itacoatiara (AM), primeira cidade a abrigar a família vinda de Santa Catarina, o título de Cidadão Itacoatiarense.

Também em 2020 o Banzeiro de São Paulo foi elencado na seleta lista de Bib Gourmand do Guia Michelin.

Schaedler desenvolve, junto a produtores, uma intensa pesquisa de ingredientes nativos, como os cogumelos cultivados por tribos Yanomami, formigas saúvas – que chegam de São Gabriel da Cachoeira, a 850 quilômetros de Manaus –, tubérculos rústicos, flores comestíveis e frutas locais. Com a filial do Banzeiro, aberta em 2019 nem São Paulo, apresenta ao público paulistano seu olhar para a cozinha amazônica, um trabalho que transpõe tradição e regionalismo para os dias de hoje. O Grupo Banzeiro, empresa familiar que administra com os pais, conta hoje com três casas: o Banzeiro em São Paulo e, em Manaus, a matriz do Banzeiro, e o Moquém do Banzeiro.

Fernando Russo

Fernando Russo é o fundador e gestor da Meraki Impact, um fundo de investimento de impacto na Holanda, focado em agricultura regenerativa e bioeconomia. Nos últimos seis anos fez mais de 30 investimentos com o objetivo de mudança sistêmica em agricultura e produção de alimentos.

Fersen Lambranho

Fersen Lambranho é Chairman da G2D Investments e da GP Investments, Ltd., onde ingressou em 1998 depois de 13 anos nas Lojas Americanas S.A. onde foi de analista financeiro a CEO. Adicionalmente, é membro dos conselhos de administração do Grupo SBF (Centauro) como Vice-Presidente, GP Advisors, Spice Private Equity e The Craftory. Também faz parte dos conselhos de várias entidades sem fins lucrativos, como o Museu de Arte de São Paulo (MASP).

No passado, atuou como presidente dos conselhos da Oi, Contax, Gafisa, ABC Supermercados, Magnesita e GPAC (SPAC 2015). Foi também membro dos conselhos de administração de LEON Restaurants, RHI Magnesita, BR Malls, San Antonio, Allis, BHG, Estácio, BRZ Investimentos, Tele Norte Leste Participações, São Carlos Empreendimentos e Participações, Playcenter, Shoptime, Farmasa, BR Properties , Lojas Americanas e Americanas.com.

Lambranho é bacharel em engenharia civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestre em administração  pela COPPEAD-UFRJ alem de OPMer Harvard Business School.

Floriana Breyer

Floriana Breyer gestora de parcerias do Amazônia em Casa Floresta em Pé e coordenadora de projetos especiais na Climate Ventures. Artista Plástica, facilitadora, coordenadora e articuladora de redes colaborativas e de empreendedorismo de impacto. Atualmente é coordenadora do Amazônia em Casa Floresta em Pé e gestora de parcerias estratégicas e da agenda da Bioeconomia do Instituto Climate Ventures. Mestranda em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável pela ESCAS, do Instituto de Pesquisas Ecológicas. Autora do livro infanto juvenil “Fiorela Verdi: Manual do Guerrilheiro Verde Mirim editado em 2014 pela Editora LEYA. Foi Palestrante do TED SP em 2016, com a palestra “Círculos Restaurativos”

instagram @amazoniaemcasaflorestaempe

Geferson Oliveira

Geferson Oliveira formado em ciência da computação e matemática, cursando mestrado em Engenharia Elétrica na Universidade Federal do Amazonas, CEO da Navegam, professor universitário, participa de projetos voltados ao empreendedorismo, startups e educação.

Geyce Ferreira

Agitadora social e Profissional de Supply Chain e Logística, Administradora, especialista em Logística e Gestão Estratégica. Atuou por mais de 10 anos na indústria, fazendo parte de grandes projetos e empresas do ramo eletrônico no PIM. Hoje atua como Gestora de Logística e Comercial nas Lojas Bemol, em paralelo a rotina corporativa, é liderança atuante em várias frentes de impacto social em Manaus, contribuindo com organizações como o Global Shapers Manaus, Rede de Líderes Fundação Leman, Grupo Mulheres do Brasil e Fashion Revolution.

Greta Salvi

É mestre em sustentabilidade pela Universidad Politécnica de  Cataluña e atuou em diferentes organizações como Agencia de Ecologia Urbana de Barcelona, Sistema B e Fundação Tide Setubal. Atualmente é Diretora do Brasil da Latimpacto onde tem como missão conduzir, articular e facilitar o desenvolvimento da Rede Latinoamericana  de Venture Philanthropy no Brasil. Tem amplo conhecimento e experiência em temas como inovação social, filantropia,  negócios de impacto e mecanismos de financiamento inovadores.

Guilherme Leal

Empresário, investidor de impacto e filantropo brasileiro. É co-fundador e co-presidente do conselho da Natura &Co, um dos maiores grupos de beleza do mundo, e um dos fundadores da marca de chocolates Dengo. Guilherme Leal é membro do conselho do Instituto Natura, voltado à melhoria da educação pública brasileira, e do B Team, grupo de líderes globais engajados na construção de um novo capitalismo. Em 2008, fundou o Instituto Arapyaú, instituição sem fins lucrativos que ajudou a formar redes como a RAPS, a Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, o MapBiomas e a iniciativa Uma Concertação pela Amazônia. 

Gustavo Tosello Pinheiro

Coordenador do Portfólio de Economia Carbono Zero no Instituto Clima e Sociedade, cofundador da Convergência pelo Brasil, Investidores Pelo Clima e do fundo de impacto Bratus Natural Capital. Membro do conselho da Amaz Aceleradora de Impacto e da Climate Ventures e membro do Grupo de Especialistas do Setor Financeiro (FSEG) para a Race to Zero e Race to Resilience da UNFCCC e do Painel Consultivo da Glasgow Financial Alliance for Net Zero (GFANZ). Colunista em Um Só Planeta.

Ilana Minev

Graduada em Administração de Empresas pela University of Miami (UM), possui MBA em Gestão e Business Law pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).  Durante 18 anos, liderou a área jurídica da Bemol e, atualmente, é membro do seu Conselho de Administração, coordenando o Comitê de Estratégia e Inovação, e Presidente do Conselho de Família.

Desde 2020, é a Diretora para a região norte da Câmara de Comércio Brasil Israel (BRIL) conectando empresas de tecnologia israelense com o ecossistema regional para apoiar iniciativas de desenvolvimento econômico. Investidora anjo em startups e aceleradoras com foco no desenvolvimento sustentável da Amazônia. Atua também como Diretora do GACC-AM (Grupo de Apoio à Criança com Câncer) e é membro do Conselho de Administração da FBN Brasil (Family Business Network). Mãe do Samuel e do Eli.

Ismael Nobre

Ismael Nobre é biólogo pela Universidade Federal de São Carlos, doutor em Dimensões Humanas dos Recursos Naturais pela Colorado State University e pós-doutor em Estudos de População e Ambiente pela Universidade Estadual de Campinas. Participou do desenvolvimento do conceito “Amazônia 4.0” e é coautor do capítulo de livro “The Amazonia Third Way Initiative: The Role of Technology to Unveil the Potential of a Novel Tropical Biodiversity-Based Economy”. É fundador e diretor executivo do Instituto Amazônia 4.0, que desenvolve um arcabouço de soluções com base em ciência, tecnologia e inovação para alavancar os potenciais econômicos da sociobiodiversidade Amazônica. Soluções replicáveis no território e multidimensionais: viabilizando negócios locais de impacto global e envolvendo negócios globais de impacto local. É coautor do “Relatório de Avaliação da Amazônia 2021” do Painel Científico da Amazônia (SPA) no capítulo sobre “Oportunidades e desafios para uma bioeconomia de floresta em pé e rios fluindo na Amazônia” organizado pelo Sustainable Development Solutions Network, da ONU.

Isabel Sobral

Formada em Comunicação Social, com Pós-Graduação em Gestão Estratégica da Sustentabilidade, é sócia diretora na FutureBrand São Paulo onde trabalha desde 2008. Tem papel ativo na introdução da agenda de sustentabilidade e impacto positivo na empresa. Lidera iniciativas que vão de programas de aceleração em branding para startups à projetos de estratégia de marca, em sua maioria voltados para economia de baixo carbono e bioeconomia amazônica tais como Idesam, Amaz, Café Apuí, Seringô, 100% Amazônia e Previsia.  Recentemente assumiu o papel de Champion global para o pilar Environment dentro do grupo FutureBrand global composto por mais de 20 escritórios.

Janaina Dallan

Engenheira Florestal (ESALQ – USP) e MBA Environmental Management. Faz parte do grupo de Experts da UNFCCC’s Registration and Issuance Team, no qual analisa projetos geradores de créditos de carbono no mundo todo. Trabalha há muitos anos desenvolvendo projetos de REDD+ e AR no bioma Amazônico, contribuindo para sua conservação, restauração e bioeconomia. Com vasta experiência internacional no Mercado de Carbono regulado e voluntário há mais de 20 anos. Hoje preside a Aliança Brasil NBS e é parte do grupo consultivo de experts para o IC-VCM (Integrity Council for Voluntary Carbon Markets). Janaina Dallan fundou a Carbonext em 2010 e é Co-CEO.

Joana Martins

É paraense, mãe, publicitária, administradora e pesquisadora em gastronomia amazônica. Movida por uma história familiar de quase 50 anos com a culinária paraense amazônica e por sua paixão pelo território, depois de algumas outras experiências profissionais e empreendedoras, em hospitalidades, comunicação e gestão de projetos de cultura alimentar, em 2014, fundou e é Diretora de Operações (Marketing, P&D, Produção e Administração) da Manioca(@maniocabrasil), indústria de impacto socioambiental, instalada em Belém/PA, que transforma ingredientes da Amazônia em alimentos naturais, práticos, saudáveis, inovadores e saborosos, dialogando com a cultura local e sua biodiversidade, a partir do comércio justo e do desenvolvimento de cadeias produtivas.

João Carlos dos Santos Jr

João Carlos dos Santos Jr. é Head do Programa “Olhos da Floresta” da Coca-Cola Brasil no Amazonas. Iniciativa que fomenta a cadeia do guaraná em 17 municípios e está presente em mais de 124 comunidades.  

Graduado em agronomia pela Universidade do Estado do Amazonas (UFAM), possui vasta experiência em agricultura sustentável no bioma Amazônico. Há 16 anos ele lidera o tema de agricultura sustentável no Estado para a companhia e desde março de 2022 passou a responder pela área de Meio Ambiente da Recofarma, fábrica de concentrados da Coca-Cola Brasil.

João Carlos é um devotado pela Amazônia e acredita que cada ideia, cada ação positiva é uma forma de retribuir ao bem que a floresta nos faz.

Johannes Zimpel

Johannes Zimpel, economista e administrador, sócio e diretor executivo da INOCAS, empresa focada na geração de impactos sociais e ambientais positivos através da regeneração de pastagens degradadas em sistemas agro-silvipastoris com macaúba, para a produção de óleos vegetais sustentáveis e sequestro de carbono. Antes disso trabalhou por 7 anos na agência de cooperação técnica alemã – GIZ, no programa florestas tropicais na Amazônia Brasileiras.

José Antônio Fonseca

José Antonio Cardoso Fonseca é analista técnico do SEBRAE AM desde 2013, atuou na fundação do Fórum Amazonense de Indicações Geográficas e Marcas Coletivas em 2018, onde atualmente é o secretário-executivo.

José Mattos

Amazônida do Pará, psicólogo e mestre em gestão da governança pela Universidade de Coimbra, onde colaborou para o Núcleo de Políticas Sociais da Faculdade de Economia. É certificado em Negócios e Sustentabilidade pela Universidade de Cambridge e especialista em sustentabilidade, investimento de impacto e desenvolvimento territorial com 25 anos de experiência nos setores público e privado. É certificado pelo PNUD em metodologias de aceleração do desenvolvimento e pelo BID em análise de indicadores de desenvolvimento sustentável. Foi gerente de Relações Institucionais na Natura na Amazônia implementando o Programa de Desenvolvimento Local e a Política de Relacionamento com os Entornos da empresa. Atuou na VALE, Governos e Universidades Públicas, RedAmérica, Pacto Global-ONU. É conselheiro do Instituto Peabiru e mentor de negócios de impacto na Artemísia e Phomenta. Atualmente é representante institucional do Movimento Concertação pela Amazônia e advisor do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). Foi Coordenador no GT de Meio Ambiente do Instituto Ethos e relator da NDC empresarial apresentada na COP-26. É CEO da ViaFloresta, empresa acelerada pelo CERTI e pela Aceleradora 100+ da AMBEV, e integrante da 3ª turma da AMAZ’, a qual é parte da Coordenação Executiva do FAZ – Fórum Amazônia Sustentável. É professor de pós-graduação da disciplina Engajamento de Stakeholders na pós-graduação em ESG da PUC do Paraná, coordenador e professor do MBA em Sustentabilidade e ESG na Amazônia do CESUPA.

José Rodrigues de Araújo

José Rodrigues de Araújo nascido no Seringal São  Francisco na Colocação cumaru na reserva extrativista Chico Mendes  no município de Assis Brasil ACRE atualmente mora na Colocação baixa verde  Reserva Chico Mendes, ex-seringueiro, diretor do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras de Assis Brasil STTR, presidente da associação de moradores da reserva extrativista Chico Mendes AMOPREAB coordenador e diretor nacional do conselho nacional das populações extrativista CNS atualmente estou presidente  da cooperacre.

Julia Maggion

Empreendedora de Impacto. Trabalhou em corporações Citibank, Havaianas e Unilever. Em 2007 Co-fundou a Plura Inclusão Social, um dos primeiros negócios de impacto social do Brasil. Diretora Executiva e Conselheira do Sistema B Brasil entre 2013 e 2017, Conselheira da Comunidade B Santa Catarina. Ex-Diretora de Relações Institucionais da Empresa B Guayaki Yerba Mate, Conselheira do Sinal do Vale, Sócia da Bhagavan Cia de Bebidas Regenerativas e co-fundadora e CEO da Ateha. Administradora formada pela USP, MBA em Gestão em Empreendedorismo Social pela FIA-USP, Marketing Certificate Program – UCSB, Creativity & Social Innovation – Schumacher College, UK. Mãe da Teresa, da Isabel e da Marina. Em 2019 deixou São Paulo para morar em Garopaba, Santa Catarina.

Juliana Teles

Juliana Teles, co-empreende o Impact Hub Manaus. É apaixonada por sonhos, ideias e projetos que tem por propósito “mudar o mundo”, trabalha conectando pessoas e oferecendo ferramentas para que seus negócios ganhem potencial.  Formada em Jornalismo, desenvolveu suas habilidades e visão de mundo ao ser presidente da AIESEC Manaus, gerente de projetos sociais da AIESEC no Brasil, realizar intercâmbio em Uganda, fazer Guerreiros Sem Armas, empreender o Aldeia de Sonhos, ser curadora do Global Shapers Manaus, dentre outros.

Juliana Vilhena

Juliana, é Líder de Gestão de Impacto e Inovação Socioambiental no Fundo Vale. Responsável pela construção e liderança da estratégia de Gestão e Mensuração de Impacto do Fundo Vale e da Meta Florestal Vale 2030 (componente de recuperação), atua também nos programas de inovação socioambiental (aceleração e investimento em negócios de impacto). Tem experiência nas áreas de Engenharia e Sustentabilidade Corporativa, atuando anteriormente na gestão de projetos, gestão de riscos socioambientais, avaliação de critérios ESG em megaprojetos de mineração, na responsabilidade socioambiental corporativa, relacionamento com comunidades e  investimento social privado na Vale. Arquiteta e urbanista, com mestrado em Engenharia Civil com ênfase em Gestão de Empreendimentos pela UFMG, dissertação: “Modelo de Integração das Questões Sociais no Desenvolvimento de Megaprojetos no Setor de Mineração”. e especialista em Construção Civil com ênfase em Tecnologia e Produtividade pela UFMG e em Gestão de Projetos pelo IETEC.

Júlio Costa Leite

No setor público há 17 anos, trabalha há 12 anos no BNDES, onde atualmente é Superintendente da Área de Gestão Pública e Socioambiental atuando em temas como Saúde, Educação, Meio Ambiente, Segurança, Desenvolvimento Urbano entre outros.

Foi chefe do Departamento de Política e Planejamento Financeiro por 05 anos tendo atuado também na Área de Mercado de Capitais na gestão do portfólio da carteira da BNDESPar.

Anteriormente ao seu ingresso no BNDES, trabalhou na CVM entre os anos de 2005 a 2010 onde foi responsável pela análise, aprovação e acompanhamento de FIDCs, Fundos de Private Equity, Fundos de Venture Capital e Fundos Imobiliários.

Antes disso, trabalhou na iniciativa privada em empresas como Chevron Brasil de 2002 a 2005 e na Cia Brasileira de Petróleo Ipiranga de 1999 a 2002, tendo sido responsável por atividades na área de logística.

Formado em Engenharia Mecânica pela UFRJ com mestrado em Administração de Empresas pela PUC-RJ.

Luana Moraes

Luana Moraes é consultora para o Laboratório de Inovação do  Banco Interamericano de Desenvolvimento e mestre em Políticas Públicas e Gestão pelo King’s College London, onde estudou como bolsista Chevening. Antes disso, passou pela Fundação Brava, PNUD, foi coordenadora de desenvolvimento econômico pelo programa de liderança da Vetor Brasil, além de gerenciar o programa de desenvolvimento de liderança na Al Akhawayn University no Marrocos. Luana  também é mestre em Estudos de Desenvolvimento pela SOAS e bacharel em Relações Internacionais pela Unijorge. Com mais de 10 anos de experiência profissional, vem trabalhando com temas de desenvolvimento de liderança, inovação, empreendedorismo social e gestão de projetos no Brasil, Reino Unido e Marrocos.

Luciana Coen

Profissional com mais de 20 anos de experiência em Comunicação Integrada, Jornalismo, Mídias Sociais, Relações Públicas e Sustentabilidade, Luciana Coen é jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com MBA em Comunicação Corporativa pela Syracuse International e Fundação Getúlio Vargas. Trabalhou como repórter e editora de veículos especializados em tecnologia, como Computerworld e CIO Magazine.

Desde maio de 2014 é diretora de Comunicação Integrada e Responsabilidade Social Corporativa da SAP Brasil.

Luciana tem experiência nacional e internacional no apoio a empresas em pensar seus negócios a médio e longo prazos e de construção de reputação, interna e externamente. Encara os programas de sustentabilidade e responsabilidade social como parte dessa construção, tendo participado de projetos na Índia, Moçambique, Amazônia, entre outros. Nos últimos dois anos, Luciana vem se dedicando a falar do tema Saúde Mental no mundo corporativo, conseguindo reduzir o estigma ao redor deste tema em ambientes de alta competitividade. É também conselheira em diversas organizações.

Luciana Minev

Psicóloga (ULBRA) e Mestre em Engenharia da Produção (UFRJ). Fundadora e Diretora Executiva da Singulari, consultoria de gestão focada em desenvolvimento de pessoas e negócios. Mentora de empreendedores em diferentes negócios amazônicos. Diretora de Inovação e Transformação Digital da ABRH – AM. Membro da comunidade Global Shapers, filiada ao Fórum Econômico Mundial. Autora do livro “Sucessão em Empresas Familiares: Um estudo multicaso no Amazonas”.

Lúcio Flávio Morais de Oliveira

Lúcio Flávio Morais de Oliveira, é Advogado e Administrador, atualmente está como Presidente-Executivo do CIEAM. Com mais de 40 anos de experiência no setor administrativo, Oliveira, que fez carreira nos setores de transporte e logística, é formado em Direito pela Universidade Nilton Lins e Administração de Empresas pela PUC-GO. O executivo também possui MBA em Direito Tributário e pós-graduação em Finanças pelo ISAE/FGV.

Luiz Brasi - Imaflora

Gestor ambiental e com MBA em gestão de negócios socioambientais. Há 12 anos no Imaflora contribuindo com o desenvolvimento de projetos, mercado e protocolos de certificação e verificação socioambiental em cadeias do agronegócio. Há 6 anos atua no ecossistema de negócios da sociobiodiversidade,  coordenando a rede Origens Brasil, que tem por objetivo mudar a lógica de se fazer negócios na Amazônia Brasileira entre o setor empresarial e populações tradicionais e povos indígenas.

Macaulay Abreu

Fundador da Amazôniacripto e Onisafra. 30 under 30 pela revista americana Greenbiz que reconhece as lideranças em negócios sustentáveis no mundo. Vice-presidente do conselho da Associação do Polo Digital de Manaus. Participou da aceleração de negócios do Fórum Econômico Mundial e da AMAZ (negócios de impacto) e alumni da rede Global Shapers.

Amazôniacripto – startup de finanças descentralizadas e regenerativas baseada em ativos da natureza com foco em investimentos em cadeias produtivas da Amazônia.

Manuel Rodrigues

Historiador especializado em etnobotânica, naturopata com foco em floresta e bem-estar humano, conselheiro da Ocra-PA e empresário idealizador da Sattva Superalimentos, empresa voltada ao beneficiamento, industrialização, comercialização e logística de produtos da floresta amazônica, que geram impacto positivo na manutenção e expansão de áreas florestais, bem como das comunidade, cooperativas e empreendimentos relacionados aos ODSs. Tivemos origem no Projeto de Extensão do Grupo Terra Mater/Rede Guandu da ESALQ-USP, relacionado a Economia Solidária e Comércio Justo na cidade de Piracicaba-SP, onde estamos sediados e realizamos a terceirização do fracionamento, da armazenagem, envio e comercialização para grupos de cadeias produtivas relacionados ao mesmo propósito.

Marcelo Cwerner

Marcelo Cwerner é economista e Gerente de Portfolio da NESsT Amazonia desde 2020. Nascido em São Paulo/SP, atuou no mercado financeiro em bancos de investimentos e consultorias financeiras por mais de 12 anos. Se mudou para Alter do Chão/PA com a família em 2015 e lá criou 3 empresas de ecoturismo e co-fundou o Instituto Aquífero, organização com foco na conscientização e proteção ambiental, que entre outras iniciativas, incubou a Brigada Voluntária de Combate à Incêndios. Atualmente é ainda secretário na Associação de Turismo Fluvial de Alter do Chão.

Marcio Sztutman

Biólogo com mestrado em Ciências Florestais. Mais de 20 anos de experiência na Amazônia e em outros biomas brasileiros. Possui expertise em conservação ambiental, desenvolvimento rural, agricultura sustentável, povos indígenas, desenvolvimento de negócios e investimentos de impacto positivo. Já atuou no setor público, privado e terceiro setor, em posições técnicas, de liderança e de gestão. Atualmente, é Diretor da Palladium no Brasil, liderando programas como o Partnerships for Forests na América Latina e orientando diversos clientes do setor privado rumo ao cumprimento de seus compromissos socioambientais e climáticos. ​

Marcos Coronato

Marcos Coronato, jornalista de economia com especialização em bioética, é editor executivo de Um Só Planeta e de Época Negócios, na Editora Globo. Coordenou o Fórum de Justiça Climática Um Só Planeta em 2022, no Rio, e foi um dos coordenadores de implementação da iniciativa Um Só Planeta na Editora Globo. Já cobriu temas como inovação, biotecnologia, agronegócio, finanças e política econômica em grandes veículos de mídia.

Marcos Da-Ré

Biólogo com mais de 30 anos de experiência em estratégias de conservação. Criou e implantou o Projeto Ararinha Azul (Cyanopsitta spixii), no semiárido baiano. É Fellow da Ashoka Empreendedores Sociais. Coordenou mais de 40 projetos envolvendo áreas protegidas, desenvolvimento regional sustentável e concepção de mecanismos para gestão de ativos ambientais. Atualmente é Diretor de Economia Verde da Fundação CERTI, trabalhando com temas relacionados à Negócios de Impacto, Ecossistemas de Inovação para Criação de Valor Compartilhado, dentre outros. Coordena desde 2019 a Iniciativa Jornada Amazônia, que por objetivo ativar o Ecossistema de Inovação de Impacto na Amazônia.

Marcus Bessa

É educador Físico e Licenciado em Letras. Morou na Índia e na China trabalhando com negócios de impacto. Especialista em Gestão estratégica e econômica de negócios, na Fundação Getúlio Vargas, atuou como consultor de negócios da Singulari Consultoria.  Atualmente co empreende o Impact Hub Manaus e está como Presidente (2022-2025) da Associação Hub Brasil. É apaixonado por criar oportunidades, porque acredita no empreendedorismo como ferramenta de transformação social e porque quer colocar a Região Norte  nos trends como lugar onde coisas positivas acontecem!

Maria Daiana Silva

Formada em história e geografia pela Universidade Federal do Oeste do Pará, presidenta da cooperativa Mista dos Povos e Comunidades Tradicionais da Calha Norte, moradora da comunidade último Quilombo no município de Oriximiná Pará.

Mariana Araújo

Mariana Araújo, formada em Jornalismo e graduanda de Pedagogia, experiência de 10 anos no varejo digital e há 1 ano integra a área de Sustentabilidade da Americanas S.A.

Mariana Barella

Sou manauara, me formei na Suíça em Business Administration com ênfase em Hotéis. Sou a CEO  da empresa Tutiplast e sou da segunda geração , empresa familiar no ramo de injeção plástica com operações em Manaus e em João Pessoa. Acredito num futuro mais sustentável e no enorme potencial que a Amazônia e a bioeconomia tem.

Mariana Pavan

Mariana Pavan é engenheira florestal formada pela ESALQ-USP e tem mais de 15 anos de experiência em gestão e execução de projetos na área ambiental, com foco em serviços ambientais e políticas de redução de desmatamento na Amazônia. No Idesam, já coordenou o Programa de Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais, atuou como coordenadora nacional do GCF – Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas, esteve envolvida na estruturação da PPA – Plataforma Parceiros pela Amazônia, como membro da Coordenação Executiva e dos grupos de trabalho de Negócios de Impacto e Biotecnologia. Em seu trabalho como consultora, assessorou diversos governos estaduais e organizações no mapeamento, estruturação e apoio ao desenvolvimento de programas estaduais de REDD+, PSA e redução de desmatamento. Também esteve envolvida no desenho e facilitação de laboratórios de inovação social ligados a finanças sociais e negócios de impacto, articulações multi-setoriais, entre outros.

Mariane Cavalcante

Graduada em jornalismo, é  Especialista em Liderança e Gestão de Empresas e fez Master em Jornalismo pelo IICS conveniado à Universidade de Navarra, na Espanha, com último módulo internacional em Miami. Possui mais de 15 anos de experiência profissional na área de comunicação em TV, rádio e internet, também atuou nas áreas de marketing e comercial, sendo 10 anos destes, liderando os mais diversos times. Foi gestora do Amazon Sat, Portal Amazônia e CBN Amazônia, empresas pertencentes ao Grupo Rede Amazônica. Hoje atua como Diretora Institucional da Fundação Rede Amazônica, sendo responsável pela produção de conteúdo da instituição utilizando a comunicação como catalisadora e ferramenta de transformação social.

Mariano Cenamo

Mariano Cenamo é empreendedor social, cofundador do Idesam e CEO da AMAZ aceleradora de impacto. Engenheiro florestal, dedica sua carreira à busca por soluções inovadoras para conciliar o desenvolvimento socioeconômico e a conservação florestal na Amazônia.

Marina Cançado

Marina Cançado é uma das principais vozes sobre investimento sustentável no Brasil. Foi sócia da XP, onde contribuiu para construir as bases da área ESG com foco em clientes Private e Institucionais. Também foi idealizadora da Converge Capital Conference, um evento que foi um marco na agenda de investimentos alinhados a um futuro sustentável no país. Atuou por mais de uma década com grandes investidores e grupos empresariais na agenda de filantropia e impacto. Pelo seu trabalho foi reconhecida ao ser nomeada como conselheira do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (2016-2018) e em inúmeras listas como Forbes Under 30, 100 Inovadores pelo Clima, Mulheres para acompanhar no Mercado Financeiro, Mulheres da Nossa Época, entre outras. Atualmente, é CO-CEO da Future Carbon.

Marivaldo Vale Albuquerque

Marivaldo Albuquerque é Diretor Técnico do Instituto Creathus. Tem MBA em gestão de empresas e negócios, pela FGV, graduação em Processamento de Dados pela EST-Escola Superior de Tecnologia do Amazonas. Fundou a Techway, que  foi vendida em 2015 e a Pentop.

Sua experiência engloba desenvolvimento e implantação produtos; gestão de empresa; formação, treinamento e gestão de equipes; negociação de parcerias comerciais nacionais e internacionais com Estados Unidos, Alemanha, China, Hong-Kong, Taiwan, Portugal e Bélgica; implantação de escritório em Shenzhen na China; participação e exposição em feiras na Itália, China, Taiwan, Hong-Kong e Brasil.

Foi contemplado em vários Editais para financiamento de projetos, entre eles, os editais PRIME, PAPPE SUBVENÇAO, PAPPE INTEGRAÇÃO, VIVER MELHOR PRÓ-ASSISTIR, INOVA TALENTOS e TECNOVA.

Seu trabalho tem sido reconhecido com Prêmios como:  Micro Industrial do Amazonas, Prêmio Marketing e Negócios Internacional, Prêmio Latin American Awards Quality, Prêmio MPE Brasil na Categoria Tecnologia da Informação, Prêmio Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, Prêmio Finep de Inovação – Categoria Acessibilidade – Etapa Regional – Região Norte, Prêmio Finep de Inovação – Categoria Acessibilidade – Etapa Nacional.

Marivaldo gosta de gente de todos os tipos e tribos, curte filmes, viagens, música, gosto de boa comida de cozinhar,  e caminhada e nas horas de inspiração escreve poesias.

Marivaldo acredita na força de realização através da persistência, do criar e fazer juntos, dos múltiplos saberes e experiências e está sempre aberto a novas oportunidades e desafios.

Max Petrucci

Empreendedor e gestor com mais de 30 anos de experiência no ecossistema de startups e grandes empresas, com vários projetos de sucesso no Brasil e em escala global. Entre eles Webmotors onde atuou como sócio/CMO na sua origem, o lançamento e consolidação do MSN/Microsoft (messenger, hotmail, …) no Brasil e depois na matriz cuidando da Asia/pacifico/canada e Latam, e aUnica e Garage seus ultimos empreendimentos antes do inicio da Mahta em 2020.

Hoje é fundador e CEO da Mahta – nutricao regenerativa da floresta – foodtech focada em ingredientes amazônicos regenerativos, produzidos por pequenos produtores locais em SAF’s (sistemas agroflorestais) ou extrativismo. 

Com graduação e MBA em negócios pela FGV, especializações em inovação em Stanford e Singularity University, e Capitalismo Regenerativo no Regen Capitalism Institute, e conhecimento em nutrição acumulado na sua própria experiência e experimentação.

Mônica C. Ribeiro

Responsável pela comunicação e relacionamento da AMAZ aceleradora de impacto. Jornalista e antropóloga, trabalha há mais de 15 anos com comunicação estratégica, criação de conexões e redes e em projetos especiais nas áreas de meio ambiente, negócios de impacto, economia solidária, filantropia e políticas públicas pela Conteúdos & Afins.

Natalie Unterstell

Natalie Unterstell é presidente do Instituto Talanoa, cuja missão é contribuir para resolver a crise climática ainda nesta década, usando as ideias e as tecnologias do nosso tempo. Natalie também é membro do Painel de Acreditação do Fundo Climático Verde e foi negociadora do Brasil nos assuntos de mudança do clima na ONU durante cinco anos. Atuou em governos federal e estaduais, onde apoiou a construção de políticas públicas, incluindo o mais ambicioso programa de adaptação à mudança do clima já realizado no Brasil, o Brasil 2040, como diretora na SAE/Presidência da República. É co-fundadora e membro de diversos projetos e organizações, como a Política Por Inteiro, em parceria com a Folha de São Paulo. É membro dos conselhos do Sistema B Brasil, da SOS Mata Atlântica, do Instituto Centro de Vida (ICV), entre outros.

Nick Oakes

Nick Oakes é Diretor do Amazon Biodiversity Fund (ABF), um fundo de impacto pioneiro dedicado ao investimento na biodiversidade e comunidades na Amazônia Legal do Brasil, e cofundador de Impac+ Earth, uma nova organização por trás do ABF e 100% dedicado ao investimento de impacto e inovação em escala. Ele tem doze anos de experiência em financiamento de carbono e investimento de impacto, morou e trabalhou na América Latina e atualmente reside em Londres.

Octavio Nogueira

Octavio Nogueira é engenheiro florestal e, atualmente, trabalha como especialista em sociobiodiversidade no WWF-Brasil. Há 18 anos atuando com o tema uso sustentável da biodiversidade, já trabalhou no desenvolvimento de novos ingredientes em empresas como Natura, no desenvolvimento de cadeias produtivas em organizações da sociedade civil como Idesam e na construção de políticas públicas em instituições governamentais como a GIZ. Sua carreira é dedicada à criação de oportunidades de negócios associadas ao desenvolvimento socioeconômico e a conservação ambiental.

Odenilze Ramos

Odenilze Ramos, 25 anos, Ribeirinha, Formada em Gestão Pública, Trabalha com produção de conteúdo, Facilitação de grupos e projetos. Membro da Comunidade Global Shapers Hub Manaus, Líder Climática na Rede Global Climate Reality Project. Co-autora do Documentário em Realidade Virtual sobre turismo de base comunitária Cipó de Jabuti.

Osíris Silva

OSIRIS MESSIAS ARAÚJO DA SILVA, nascido em Benjamin Constant, Amazonas, é economista formado pela Universidade do Amazonas, turma de 1969. Consultor de empresas, é responsável técnico, desde 1972, por mais de 100 projetos de implantação na Zona Franca de Manaus. Atuou no serviço público, exercendo os cargos de Secretário de Economia e Finanças da Prefeitura de Manaus (1983-1986), da Indústria, Comércio e Turismo e da Fazenda do Amazonas (1987-1991). Nesse período foi presidente do Conselho de Administração do Banco do Estado do Amazonas, representante substituto do governador do Estado perante o Conselho de Administração da Suframa (CAS) e da Sudam (CONDEL).

Produtor agrícola, é pioneiro na implantação desde 1976 da citricultura de cultivo no Amazonas, sendo sócio fundador e ex-presidente da Associação Amazonense de Citricultores (AMAZONCITRUS), desde 1993. É, desde 2009, articulista econômico do jornal A Crítica, em cujo veículo mantém coluna semanal na qual aborda questões de desenvolvimento regional, Zona Franca de Manaus, política industrial e do setor primário, meio ambiente e sustentabilidade.

É escritor, autor dos seguintes livros: GYMNASIANOS, publicado em 2011; PAN-AMAZÔNIA – Visão Histórica, Perspectivas de Integração e Crescimento, lançado em dezembro de 2015 e ECONOMIA DO AMAZONAS, Visões do Ontem, do Hoje e do Amanhã, lançado em dezembro de 2016; GYMNASIANOS – Segunda Edição (Revisada e Ampliada), setembro de 2018. Também de sua autoria, dentre diversos outros títulos, os seguintes ensaios econômicos: Socioeconomia da Amazônia, publicado no Caderno de Debates, Tomo VIII, do GEEA/INPA, versão eletrônica, de 2016, acesso via link: http://portal.inpa.gov.br/arquivos/geea/08-livro_geea_n8.pdf; Agenda ZFM/50, publicado em A Nova Conjuntura Nacional, Regional e Internacional – Desafios para o Modelo Zona Franca de Manaus, Associação Pan-Amazônia, 2012; AGENDA ZFM 2073, PROPOSTAS DE AJUSTES AO PADRÃO REVOLUÇÃO INDUSTRIAL 4.0. BIOECONOMIA, DESAFIOS DE PRODUZIR, PRESERVAR E DESENVOLVER (Falácia da ZFM como fator de preservação florestal, em publicação na revista Terceira Margem Amazônia). Também dos livros MENINOS DO MANAQUIRI (romance memorialista), lançado em novembro de 2019; DA ECONOMIA DA BORRACHA À ZONA FRANCA DE MANAUS  – Uma análise comparativa, EDUA/UFAM, 2020. Atualmente trabalha a elaboração do livro Setor Primário no Amazonas, a ser lançado em 2023.

É membro do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos – GEEA do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (ALCEAR), do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA) e ex-membro do Conselho Regional de Economia (CORECON/AM).

Patrícia Daros

Assistente Social com Mestrado em Movimentos Sociais e Processos de Trabalho pela UFRJ. Vem desde 2003 trabalhando com temáticas relacionadas a Sustentabilidade de Cidades e Territórios com implantação de iniciativas de Planejamento Estratégicos em mais de 35 municípios do Brasil. Foi Gerente do Trabalho Social do PAC nas comunidades da Rocinha, Complexo do Alemão e Complexo de Manguinhos com o desenvolvimento e implantação metodologias de Planejamento Estratégico. Está na Vale desde 2011 onde já liderou equipes no tema de Planejamento Ambiental, além de processos relacionados à recuperação de áreas degradadas, fechamento de mina e áreas protegidas. Atualmente é a responsável pela Gerência de Soluções Baseadas na Natureza da Vale, estando a frente da gestão dos três principais ativos socioambientais da empresa: Instituto Tecnológico Vale – Desenvolvimento Sustentável com foco em pesquisa científica da biodiversidade amazônica; Reserva Natural Vale com foco na conservação de 23 mil hectares de Mata Atlântica, e o Fundo Vale com foco em fomento e investimentos de negócios de impacto socioambiental, além de ser a liderança responsável pela temática de Biodiversidade e Meta Florestal da Vale.

Paula Scherer

Empreendedora de Impacto. Gastrônoma formada pela PUCRS, especialista em fermentação. 

Mais de oito anos de carreira em desenvolvimento e gestão operacional de produtos, tecnologias, e negócios no setor de alimentos, saúde e clima. 

Membro ativo do ecossistema de desenvolvimento e captação de recursos de startups early-stage do setor de alimentos. 

Mentora em startups e ecossistemas de empreendedorismo, construção de redes e comunidades de inovação. 

Ex-COO The Question Mark Company e Ateha Climate Hub. 

Fundadora da House of Ideas and Great Hustlers. 

Idealizadora e CEO ekuia amazônia food lab.

Paulo Bellotti

É sócio cofundador e diretor executivo da MOV Investimentos. Trabalha desde 2004 com investimentos em energia renovável; habitação e direitos de propriedade; educação; economia circular aplicada; florestas, agricultura e biodiversidade. Além de atuar no conselho das empresas investidas pela MOV, Paulo é membro do conselho da Amata S.A., do conselho fiscal do Instituto Ethos e do Global Partnership for Effective Development Co-operation do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP). Anteriormente, foi diretor executivo no Banco Rabobank Brasil S.A., gerente de negócios na DuPont América do Sul e engenheiro na Poliolefinas. É formado em engenharia pela Poli USP e possui mestrados em inovação e políticas públicas pelo MIT e em modelagem matemática pela Poli USP.

Paulo Simonetti

Engenheiro Químico, Mestre em Biotecnologia com ênfase em Gestão da Inovação, MBA em Gestão de Negócios e em P&D de Cosméticos. Empreendedor e atual Líder de Captação e Relacionamento com o Investidor do Programa Prioritário de Bioeconomia (PPBio), do Idesam.

Priscila Matta

Priscila Matta, ingressou na Natura em 2007 para trabalhar na área de Relacionamento com Comunidades Agroextrativistas. De lá para cá, também passou pelo time de Logística Reversa e Materiais Reciclados. Atualmente se encontra na gerência de Sustentabilidade, focada nos temas de Amazônia e Biodiversidade.

Graduada em Ciências Sociais, mestra e doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo, foi colaboradora do Centro de Trabalho Indigenista (CTI) e do Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (Iepé). Possui experiência na área de Antropologia, com ênfase em etnologia indígena, atuando principalmente nos temas: corpo, saberes locais e natureza. Prestou serviços para organizações governamentais e não-governamentais em temas relacionados à conservação ambiental, educação, gestão territorial, valorização cultural e povos e comunidades tradicionais. Tem também atuado com Ensino e Pesquisa a partir de abordagens antropológicas.

Rafaela Romano

Rafaela Romano é mestre em antropologia, co-founder da Impacta e do Disruptivas.org, ela foi editora-chefe do Cointelegraph, o maior portal de criptomoedas do mundo e foi eleita uma das 50 pessoas mais influentes de cripto no Brasil.

Rebecca Garcia

Nasceu em 1973 em Manaus, Amazonas onde estudou até o ensino médio. Se formou em economia pela Boston University, Massachussets. Trabalhou no Banco Pactual por meio de processo seletivo na sua sede no Estado do Rio de Janeiro nas áreas de Contabilidade dos fundos Internacionais e, posteriormente Private Banking.  Foi Deputada Federal pelo Estado do Amazonas de 2006-2014 durante dois mandatos, com sua principal atuação nas comissões de Economia, Meio ambiente, Mudanças Climáticas e Ciência e Tecnologia.

Foi Superintendente da Suframa entre os anos de 2015-2017 onde teve a oportunidade de desenvolver ao lado do corpo técnico econômico desta autarquia o Plano Diretor Industrial para região de abrangência deste órgão. Hoje atua na iniciativa privada desde 2017 como Sócia Proprietária, Diretora de Planejamento Estratégico e Presidente do Conselho de Sustentabilidade da GBR Componentes da Amazônia.

Ricardo Politi

Diretor de Mobilização de Redes Globais. Contemplado como um dos 30 Under 30 da Revista Forbes, Ricardo Politi co-fundou a B-corp Kria/Broota, a primeira plataforma de Equity-crowdfunding do Brasil, assim como sua spin-off Basement (ACQUIRED). Politi também é Sócio Fundador da Aya Initiative (uma inovadora Plataforma de Soluções e Hub físico focado na Economia Verde) e Sócio Fundador da Mindset Ventures (fundo de capital de risco sediado no Brasil com abordagem pioneira de investimento cross-border nos EUA e Israel). Ele é formado em Administração de Empresas pelo Insper, e participou de Programas Executivos em Harvard, Stanford, Berkeley e London Business School. Atualmente, Politi atua como Conselheiro das organizações sem fins lucrativos Instituto Gerando Falcões e Alma de Batera, é Impact Champion e ex-membro do Conselho da YPO Next Generation (Young Presidents’ Organization), além de ex-membro do Steering Committee do Nexus Global Youth Summit no Brasil e membro fundador do Comitê Gestor da rede de jovens do LIDE. Além disso, tem fomentado o ecossistema empreendedor brasileiro como Co-Fundador e Conselheiro do Insper Angels, Mentor em diversas Aceleradoras de Startups, Membro de Comitês de Políticas Públicas e Advocacy, Professor convidado do Insper, Co-Autor do Livro “Jovens Empreendedores” e Apresentador do programa televisivo “Meu Start” em rede nacional.

Rita Mesquita

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1985), mestrado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (1989) e doutorado em Ecologia de Ecossistemas pelo Institute of Ecology – University of Georgia (1995). E pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Manejo de Áreas Degradadas, atuando principalmente nos seguintes temas: dinâmica da vegetação secundária, fragmentação florestal rural e urbana, regeneração florestal e agroflorestal, conservação de biodiversidade e gestão ambiental. Entre 2004 e 2008 foi secretária adjunta de gestão ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas. Ali coordenou trabalhos de criação e implantação de unidades de conservação, o zoneamento econômico ecológico, e a formulação de legislação sobre gestão ambiental. Entre 2008 e 2012 foi uma das coordenadoras do Jardim Botânico de Manaus e Diretora Técnica do Museu da Amazônia. Foi coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Gestão de Áreas Protegidas da Amazônia – MPGAP – do INPA entre 2010-2016. Atualmente tem se dedicado à divulgação científica, extensão rural e popularização da ciência, na Coordenação de Extensão do INPA.

Roberto Brito

Roberto Brito é empreendedor e fundador da Pousada do Garrido, um empreendimento familiar de base comunitária localizado na comunidade do Tumbira, no município de Iranduba – Amazonas, a 80 quilômetros de Manaus. Por mais de 20 anos, Roberto extraiu madeira da floresta de forma ilegal. Na última década, no entanto, com a transformação da área onde mora em uma unidade de conservação de uso sustentável, ele abandonou a atividade e passou a atuar com o turismo, criando, em 2012, a Pousada do Garrido, que é uma das melhores opções de vivência e imersão no modo de vida ribeirinho da Amazônia para quem visita a região a partir de Manaus.

Rodrigo Gravina Prates Junqueira

Engenheiro agrônomo formado pela ESALQ/USP, Mestre em Ciência Ambiental pelo PROCAM/USP. É Secretário Executivo do Instituto Socioambiental (ISA). Foi Coordenador do Programa Xingu do ISA. Assessorou e foi um dos líderes da Campanha ´Y Ikatu Xingu uma campanha de responsabilidade socioambiental compartilhada, tendo como ideia força a proteção e recuperação de nascentes e matas ciliares das cabeceiras do Xingu no Estado MT. É conselheiro da Associação Rede de Sementes do Xingu, iniciativa pioneira que promove a geração de renda e conexão de saberes entre agricultores familiares, indígenas, coletores urbanos através da comercialização de sementes nativas e restauração de paisagens.

Sandra Barros

Sou de Lábrea,Rio Purus.  Sou professora,agricultora e atualmente estou na presidência da Aspacs. Nossa missao é fortalecer as comunidades ribeirinhas para a preservação da Biodiversidade

Sarah Sampaio

Sarah Sampaio é formada em Relações Internacionais pela USP e atuou nos diversos setores da sociedade: empresas, governo e OSCs descobrindo as diversas realidades do nosso Brasil para promover mudanças positivas. Foi a vontade de ampliar o impacto de suas ações que a trouxe para a Seduc do Amazonas, através do Trainee da Vetor Brasil. Aqui, se apaixonou pela cultura, as pessoas, os rios e florestas e pelo Café Apuí Agroflorestal. Hoje, é CEO da Amazônia Agroflorestal, startup responsável pela cadeia de valor do Café Apuí Agroflorestal junto com o Idesam, atuando no sul do Amazonas por uma economia sustentável, inclusiva e regenerativa. 

Stéfane Rabelo

CEO da Nexo Investimento Social e da rede IGAPÓ, é especialista em Elaboração, Gestão e Avaliação de Projetos Sociais em Áreas Urbanas e bacharel em Ciências do Estado, com ênfase em Governança Social, ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Com ampla atuação em elaboração e gestão de projetos, bem como na captação de recursos via mecanismos de incentivo fiscal, desde 2021, atua em prol da descentralização de recursos incentivados, acelerando proponentes da região da Amazônia Legal junto à rede IGAPÓ.

Susy Simonetti

Doutora e Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (Universidade Federal do Amazonas – UFAM), Bacharel em Turismo, Membro do Fórum de Turismo de Base Comunitária do Rio Negro (AM). Líder da Rede de Estudos e Pesquisas em Turismo na Amazônia (junto ao CNPq), Professora adjunta do Curso de Bacharelado em Turismo e do Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas – PPGICH, ambos da Universidade do Estado do Amazonas – UEA e do Mestrado Profissional em Gestão de Áreas Protegidas – MPGAP/INPA.

Taciana Abreu  

Apaixonada por marcas e pelo poder transformador que elas têm, descobriu cedo que seu lugar era nas grandes empresas. Para ajudá-las na transição em direção a modelos de negócio mais sustentáveis, se formou em Desenho Industrial pela PUC-Rio, fez Gaia Education, estudou Teoria U com o professor Otto Scharmer do MIT e mais recentemente o curso “Leading Sustainable Organizations” da Oxford Said Business School.

Em 2016 foi convidada a liderar o time de marketing da marca de moda carioca FARM, ajudando também a construir a estratégia de sustentabilidade da marca. Em 2021, assumiu o posto de Head de Sustentabilidade do Grupo SOMA a fim de acelerar a transformação ESG do Grupo e suas marcas que além da FARM, inclui: Animale, Fábula, Foxton, Cris Barros, Maria Filó, NV e Hering.

Em seu trabalho, busca a aceleração do impacto social positivo e redução do impacto ambiental negativo da moda através do combate das mudanças climáticas, economia circular, regeneração de ecossistemas e valorização da cultura e dos povos indígenas brasileiros.

Considera-se uma intraempreendedora de impacto e é Global Fellow da League of Intrapreneurs e faz parte do time de Responsible Leaders da Fundação BMW.

Tainah Fagundes

Tainah Fagundes, 40 anos, formada em Comunicação, e especialização em MKT. É empreendedora social há 12 anos, à frente da Da Tribu. Sobre o Empreendimento: A DaTribu é um empreendimento social de moda da Amazônia, de Belém/PA, cuja produção se baseia nos princípios da sustentabilidade, com foco na valorização dos saberes tradicionais dos povos da floresta. Produzem joias, e biomateriais como fios e tecidos emborrachados para o mercado B2B a partir da Borracha Amazônica, colaborando para o fortalecimento da sociobiodiversidade por meio de parcerias com famílias de comunidades ribeirinhas.  A sustentabilidade, a floresta em pé, o comércio justo e transparência no seu processo produtivo são os compromissos maiores do empreendimento. Acelerada atualmente pelo Programa Investe Favela

Tatiana Balzon

Nasceu em São Paulo, mas foi para o Estado do Acre com 8 anos de idade, onde se formou em Economia. Ainda no Acre ocupou vários cargos no Governo da Floresta e foi Delegada do Desenvolvimento Agrário do Estado. Há 11 anos vive em Brasilia, onde trabalha pela cooperação técnica Alemã (GIZ) com temas relacionados a cadeias de valor sustentáveis da sociobiodiversidade, povos e comunidades tradicionais da Amazônia e políticas públicas de garantia de uso sustentável.

Atualmente, dirige o tema de Bioeconomia e Cadeias de Valor pela GIZ e executa um projeto em parceria com o MAPA, através da Secretaria de Agricultura Familiar que tem atuação nos Estados do Acre, Amazonas, Amapá e Pará.

Tatiana Botelho

Representante da Good Energies Foundation no Conselho da AMAZ, Tatiana tem é engenheira ambiental pela Universidade de Cornell, mestre em administração de negócios pela PUC Rio e doutora em Planejamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Com mais de 25 anos de experiência nas áreas de produção sustentável, meio ambiente, manejo florestal comunitário, inovação e investimento de impacto no Brasil e América Latina, Tatiana é especialista em planejamento estratégico, desenho e supervisão de projetos sustentáveis e inovadores.  Recentemente coordenou o portfólio de bioeconomia da Climate and Land Use Alliance no Brasil e já atendeu diversas instituições como FIDA, Funbio, Petrobras, Vale, Banco Mundial, FAO, BID e PNUD. Atualmente é co-fundadora e diretora do Instituto Guayí Ventures.

Tashka Yawanawa

Em 1998, Tashka Yawanawa, da Amazônia brasileira, parte para os Estados Unidos para estudar inglês. Lá ele conhece Laura Soriano, uma ativista Mixteca-Zapoteca de Oaxaca, México, que, como ele, é uma ponte dinâmica entre dois mundos. Os dois se casam e, em 1999, Tashka e Laura fundam o Instituto Nawa – uma organização para atender comunidades indígenas. Eles viajam pelo mundo conectando-se com povos indígenas, avaliando necessidades comuns e oferecendo soluções para seus problemas.
Em 2002, como chefe dos Yawanawa, Tashka assumiu a responsabilidade por 600 pessoas – agora 1.200 pessoas e 400.000 acres de floresta amazônica no Brasil. Em apenas alguns anos, Tashka e Laura conseguiram dobrar a extensão do território Yawanawa, revigorar a cultura e estabelecer relações econômica e socialmente empoderadoras com o mundo exterior.
Tashka e Laura Yawanawa têm trabalhado para restaurar a dignidade e o senso de identidade das comunidades indígenas no Brasil por meio de uma série de esforços de revitalização cultural e parcerias comerciais inovadoras, provando que a manutenção da integridade cultural não precisa entrar em conflito com a prosperidade econômica.
Têm duas filhas, Kenemani e Luna Rosa, e dividem seu tempo morando e trabalhando na comunidade Yawanawa e Rio Branco, no Brasil.

Taynaah Reis

CEO e fundadora da Moeda Semente, Taynaah Reis dedicou todo seu campo de estudo na utilização de diferentes plataformas tecnológicas em prol de corrigir desigualdades historicamente impostas pelo sistema bancário tradicional, autodidata em diversas linguagens de programação, utiliza a tecnologia blockchain para revolucionar as microfinanças. Primeira brasileira a criar uma criptomoeda que evoluiu para um ecossistema financeiro, Taynaah cursou economia na Universidade de Brasília e Mestrado em Governança Ambiental e Políticas Internacionais no Graduate Institute em Genebra (Suíça), além de certificações em Inteligência Artificial pelo MIT Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Cibersegurança e Inovação Disruptiva pela Harvard Business School.

Como criadora da primeira fintech brasileira de impacto social, foi reconhecida pela Forbes entre os 12 jovens empreendedores mais inspiradores de 2018 e uma das lideranças em blockchain no Brasil em 2019. Em 2022 reconhecida pela Bloomberg entre os 28 jovens catalizadores da Nova Economia. É integrante do Laboratório de Inovação Financeira liderado pela CVM e BID e trouxe para a Moeda o seu propósito de vida: humanizar finanças e distribuir impacto.

Thiago Campos

Empresário serial, Thiago já foi destaque em mídias como Revista Forbes, Exame, Valor Econômico e todos os canais da TV Aberta. É CEO da Floresta S/A, empresa que trabalha com um modelo de regeneração da Amazônia por meio de sistemas Agroflorestais.
Escritor e Palestrante, Thiago possui diversas formações  profissionais na área de desenvolvimento humano, é Mestre em Ciência Política e graduado em Direito e Administração, com MBA´s em diferentes áreas, como Marketing, Finanças e Manejo Florestal.

Apaixonado por processos de Mentoria, dedica sua vida a compartilhar os erros e acertos que teve em sua jornada e que te permitiram ser sócio de empresas como o Instituto Vida FERA, o Hospital das Finanças, a Radix Florestal e a Guardadoria.
Como todo bom nerd, Thiago ama estudar e, como todo bom Mentor, ama ensinar da forma mais simples possível tudo que aprende.

Vanessa Adachi

Vanessa Adachi é cofundadora e editora-chefe da Reset, um veículo digital e independente que cobre ESG e investimentos e negócios de impacto. Ela tem mais de 25 anos de experiência cobrindo negócios e finanças. Foi editora executiva do Valor Econômico, após atuar como editora financeira e repórter especial. Antes disso, trabalhou na Folha de S. Paulo, Gazeta Mercantil e Editora Abril. É jornalista formada pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com MBA em Finanças, Comunicação e Relações com Investidores.

Vicente Tino

Mestre em Engenharia Elétrica, CIO e Founder da VS Academy, uma ESG Tech responsável por soluções de georreferenciamento para registro individualizado de plantio de mudas nativas, emissão de certificado em blockchain e ferramenta de Business Intelligence para análise e compartilhamento de histórias. Vicente também é  professor e Diretor Acadêmico das Faculdades IDAAM, desenvolveu ativi onde desenvolveu atividades focadas  em smart Manufacturing, Empreendedorismo, StartUp, Docência e Inteligência Artificial.

Victoria Bastos

Victoria Bastos é gestora ambiental formada pela ESALQ/USP e pós graduanda em Gerenciamento de Projetos pela FGV. Atua como coordenadora na Iniciativa Estratégica de Serviços Ambientais do Idesam e no Programa Carbono Neutro do Idesam. Tem experiência com a gestão de projetos socioambientais para valorização da floresta em pé através de pagamentos por serviços ambientais, integração de cadeias produtivas com potencial de redução ou remoção de emissões de gases GEE,  inventários corporativos de GEE e desenvolvimento e avaliação de negócios sustentáveis nas comunidades Amazônicas.

Victor Israel

Victor Israel, amazonense, 33 anos. Publicitário formado pelo UNINORTE-AM, pós-graduando na Amazon Rainforest Business – UEA. Especialista em Marketing Digital e empreendedor da Flutu Produções. De 2013 a 2017 coordenou o núcleo de marketing digital da Prefeitura de Manaus, cujas redes sociais ocuparam o 3o lugar na pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Ideias do Bid (GobApp) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), envolvendo as redes de prefeituras de 61 capitais da América Latina. Há 9 anos é influenciador digital, abordando temas da região amazônica, mostrando a cultura e os sabores. Criador do projeto “Respira Amazonas”, que buscou oxigênio e mantimentos para o estado do Amazonas durante a segunda onda do Covid, em janeiro de 2020.

Virgílio Viana

Virgilio Viana é engenheiro florestal, com PhD em Biologia Evolutiva pela Universidade de Harvard e pós-doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade da Flórida. Foi professor do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP) de 1989 a 2003 e professor colaborador da pós-graduação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Entre 2003 e 2008, foi o primeiro Secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas.  

Atualmente, é superintendente geral da Fundação Amazônia Sustentável (FAS); coordenador da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável – Amazônia (SDSN), uma iniciativa da ONU; membro ordinário da Pontifícia Academia de Ciências Sociais do Vaticano; presidente do Conselho de Administração da Aliança para a Bioeconomia da Amazônia (Abio); idealizador da Aliança Covid Amazônia; membro fundador do Instituto Amigos da Amazônia; e professor associado da Fundação Dom Cabral.

Wildney Mourão

Formado em Administração pela Universidade Federal do Amazonas – UFAM, com especialização em Empreendedorismo, Inovação e MBA em Gestão Comercial e Marketing. Tem  grande experiência em gestão de negócios tendo atuado como consultor no Sebrae e no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD.

 

Trabalha na Fundação Amazônia Sustentável – FAS há 8 anos, onde atua como gerente do Programa de Empreendedorismo e Negócios Sustentáveis da Amazônia – PENSA e coordena a Incubadora de Negócios Sustentáveis da FAS. Possui sólida experiência na gestão de projetos e desenvolvimento de negócios sustentáveis no contexto da Bioeconomia Amazônica e Amazônia profunda.

Yurik Ostroski

Yurik é sócio-consultor do Sense-Lab, onde já organizou diversas iniciativas nas áreas de inovação e empreendedorismo socioambiental. Acumula experiência em processos de estruturação de planos estratégicos, desenvolvimento de iniciativas multi-atores (redes) de impacto, modelagem de negócios e facilitação de processos cocriativos nas temáticas de clima, florestas e sociobiodiversidade.  

Atualmente mestrando do programa de Inovação e Empreendedorismo da FEA-USP com foco em Inovação Social Corporativa, Yurik é formado em turismo (UAM), pós-graduado em Marketing (FAAP) e em Administração de Empresas (FGV-EAESP). Em suas experiências pregressas atuou por aproximadamente 10 anos nas áreas de Trade Marketing e Desenvolvimento de Negócios de organizações como Diageo e Johnson&Johnson, trajetória essa que despertou o interesse por projetos de inovação e criação de valor compartilhado.

Participou como professor convidado da disciplina de modelos de negócios de impacto socioambiental na graduação e pós-graduação da FEA-USP, no MBA do Instituto de Pesquisas Ecológicas – IPÊ, no Certificate in Business Administration – CBA do Insper e no Programa Inovativa Brasil do Ministério da Economia e Sebrae.

O 2º FIINSA tem aplicativo!

Baixe e aproveite todo o conteúdo do evento: